goo vimeo rss facebook

Notícias

Iluminação LED valoriza taças do histórico Jardim da República

page foto fonte
Ladeado por uma moldura notável de edifícios históricos - os Paços do Concelho, a Igreja das Chagas, o Solar dos Pinheiros de Aragão e a Fonte "O Lamego"-, o Jardim da República ganhou recentemente um novo atrativo: as suas emblemáticas taças foram valorizadas com um sistema de iluminação LED que torna ainda mais agradável desfrutar deste espaço nos momentos de lazer. Para além da colocação deste novo sistema, a Câmara Municipal de Lamego também concretizou outros trabalhos de manutenção e automatização dos repuxos, num investimento superior a 7 mil euros.
A solução de iluminação baseou-se na necessidade de valorizar o património, considerando os aspetos turísticos inerentes, uma vez que se garante uma perspetiva noturna das taças, anteriormente inexistente.
O antigo Campo do Tablado é, historicamente, um dos parques mais procurados pelos lamecenses para passear e descansar. Neste momento, também está em curso a requalificação dos bancos que estão distribuídos pelo recinto e do coreto.

Núcleo Arqueológico da Porta dos Figos abriu portas no Bairro do Castelo

O mais importante conjunto arqueológico descoberto em Lamego que ilustra a dinâmica de transformação da cidade ao longo de mais de dois mil anos de história já pode ser visitado pelo público no novo Núcleo Arqueológico da Porta dos Figos que acaba de abrir portas no histórico Bairro do Castelo. Este equipamento museológico passa a integrar, em conjunto com o Castelo e a Cisterna, o Centro Interpretativo de Lamego. "Este bairro precisa de vida, de pessoas e de atividade económica. Estamos no início de um processo que pode ser aprofundado e dar resultados fantásticos", afirmou o autarca Francisco Lopes, durante a apresentação pública do respetivo projeto pela equipa técnica responsável pelos estudos arqueológicos.
De entrada gratuita, é possível visitar agora o Núcleo Arqueológico da Porta dos Figos de terça a domingo, entre as 10h e as 18 horas. No interior, dispõe de um percurso que permite a leitura das estruturas arqueológicas acompanhada de uma videoprojeção e da exibição de objetos encontrados no local, com destaque para um importante tesouro monetário romano, do séc. IV, bem como de peças de cerâmica, vidro e outros objetos ilustrativos do quotidiano de quem habitou aquele espaço ao longo do tempo. Um ecrã interativo permitirá explorar informação sobre o cemitério e os dados bioantropológicos dos indivíduos nele sepultados. Dispostos em "camadas" sobrepostas, os vestígios vão proporcionar ao visitante uma "viagem no tempo", desde a mais recuada ocupação residencial daquele espaço, nos períodos romano (sécs. I a V) e suevo-visigodo (sécs. V-VII), quando a cidade foi promovida a sede episcopal, passando pela sua transformação num cemitério (sécs. IX-XI), abandonado para dar lugar à nova cintura muralhada da cidade (sécs. XII-XIII) e ao casario que está na origem do urbanismo atual do Bairro do Castelo. 

Fundação Benfica apoia vítimas da tragédia na pirotecnia "Egas Sequeira"

A Câmara Municipal de Lamego e a Fundação Benfica assinaram na tarde de 18 de julho um termo de responsabilidade que contempla a atribuição de apoios sociais por esta fundação às famílias que foram vítimas da tragédia de 4 de abril na fábrica de pirotecnia "Egas Sequeira", da qual resultou o desaparecimento de oito pessoas. O documento foi assinado no Estádio da Luz por Francisco Lopes, Presidente da autarquia, e Carlos Móia, Presidente Executivo da Fundação Benfica, na presença dos filhos e das viúvas do trágico acidente. Em concreto, será concedido, até ao final do ano, um apoio mensal de subsistência a sete crianças. O auxilio é aplicável em compras de bens de primeira necessidade e complementará os apoios de emergência já concedidos pela Câmara Municipal, entidade que salvaguardará, ainda, o acompanhamento social das famílias.

Autarquia abre ao público núcleo arqueológico no Bairro do Castelo

O projeto de regeneração urbana "Viver Lamego" que a Câmara Municipal de Lamego começou a desenvolver em 2008 para, entre outros objetivos, inverter a desertificação populacional do Bairro do Castelo e aumentar a sua atratividade turística dará um novo passo com a abertura ao público do Núcleo Arqueológico da Porta dos Figos, agendada para o próximo dia 21 de julho. Na véspera, decorrerá neste local, a apresentação pública do respetivo projeto pela equipa responsável pelo mais importante conjunto arqueológico descoberto em Lamego que ilustra a dinâmica de transformação da cidade ao longo de mais de dois mil anos de história.
Dispostos em "camadas" sobrepostas, os vestígios vão proporcionar ao visitante uma "viagem no tempo", desde a mais recuada ocupação residencial daquele espaço, nos períodos romano (sécs. I a V) e suevo-visigodo (sécs. V-VII), quando a cidade foi promovida a sede episcopal, passando pela sua transformação num cemitério (sécs. IX-XI), abandonado para dar lugar à nova cintura muralhada da cidade (sécs. XII-XIII) e ao casario que está na origem do urbanismo atual do Bairro do Castelo. 
O público poderá visitar o novo equipamento museológico de terça a domingo, entre as 10h e as 18 horas. A entrada é gratuita. No interior, dispõe de um percurso que permite a leitura das estruturas arqueológicas acompanhada de uma videoprojeção e da exibição de objetos encontrados no local, com destaque para um importante tesouro monetário romano, do séc. IV, bem como de peças de cerâmica, vidro e outros objetos ilustrativos do quotidiano de quem habitou aquele espaço ao longo do tempo. Um ecrã interativo permitirá explorar informação sobre o cemitério e os dados bioantropológicos dos indivíduos nele sepultados.
O Núcleo Arqueológico da Porta dos Figos integra o Centro Interpretativo da História da Cidade, composto por outros três polos: o Bairro do Castelo, o Castelo e a Cisterna. Este projeto foi objeto de uma candidatura ao "ON.2 - O NOVO NORTE", no valor de 256.195,61€, com um cofinanciamento de 85%.

Câmara de Lamego renova parque infantil

Situado em pleno Parque Isidoro Guedes, as crianças do concelho de Lamego vão ter, muito em breve, à sua disposição o parque infantil completamente renovado. Inaugurado em junho de 2006, este equipamento de diversão foi o primeiro deste tipo a ser construído na cidade e necessitava de uma intervenção urgente para “repor as condições de funcionamento e de segurança, que têm sido objeto de danos, quase todos por vandalismo e alguns por uso intenso”, explica Francisco Lopes, Presidente da Câmara Municipal de Lamego. A obra está orçada em mais de 20 mil euros.
Dentro de pouco tempo, as crianças vão ter a oportunidade de estrear os novos baloiços, jogos de molas e outros elementos do parque infantil que preenchem os modernos requisitos lúdicos e de segurança. Neste contexto, ocupará um lugar de destaque um grande "equipamento combinado” com escorregas e túneis, instalado sobre o novo piso sintético. Destinado a crianças com idades entre os 2 e os 12 anos, o parque agora requalificado também incluirá um novo painel informativo.

Feira da Bôla de Lamego juntou folclore à gastronomia

Milhares de pessoas saborearam durante a Feira da Bôla de Lamego que decorreu este fim de semana o maior ícone gastronómico do concelho. Tal como o ano passado, a elevada procura esgotou o stock de bôlas em vários stands de venda instalados na Av. Dr. Alfredo de Sousa. Organizado pela Câmara Municipal de Lamego, treze expositores locais aproveitaram este certame para divulgar as muitas variedades desta iguaria duriense: presunto, salpicão, bacalhau, carne ou fiambre, entre outras. Na hora de provar a tradicional Bôla de Lamego também foi muito requisitado o espumante da região.
Instalado no centro da 9ª Feira da Bôla, também subiu ao palco, no sábado à noite, perante a presença de um público muito numeroso, o 40º Festival Internacional de Folclore, promovido pelo Rancho Regional de Fafel. Para além da associação anfitriã, também atuaram o Grupo Folclórico de São Pedro de Paus (Resende), o Folk Group Iskraemeco Kranj (Eslóvénia) e o Zpit Um Lublin (Polónia). A ligação do certame que promove esta maravilha da gastronomia com o tradicional evento de folclore proporcionou uma experiência muito agradável às pessoas que todos os anos visitam esta iniciativa.

Contactos

Câmara Municipal de Lamego
  • Av. Padre Alfredo Pinto Teixeira, 5100 - 150 Lamego
  • Telef.: 254 609 600 Fax.: 254 609 601

Horário do Município

Horário de Atendimento ao Público
        SEGUNDA A SEXTA
          08H30 ÀS 17H00
Hórário de Atendimento Tesouraria
        SEGUNDA A SEXTA
          08H30 ÀS 15H30
             HORÁRIOS CONTINUOS
 

Newsletter