goo vimeo rss facebook

Perigo de Incêndio Rural

aviso prociv
 
Situação Meteorológica:
 
De acordo com a informação disponibilizada pelo IPMA, nas próximas 48 horas, salienta-se o agravamento da situação meteorológica a partir de dia 1 de agosto, persistindo previsivelmente até ao próximo fim-de-semana, com temperaturas elevadas e teores de humidade baixos, destacando-se os seguintes aspetos:
Diminuição muito significativa dos teores de HRA, sendo que a partir de amanhã (1 de agosto) esses teores estarão na gama 15-20% nas regiões do Centro e inferiores a 30% em Trás-os-Montes, não sendo expectável que ocorra recuperação noturna e havendo a possibilidade de ocorrerem fenómenos de inversão térmica (no litoral oeste e nas terras baixas), com tendência de agravamento nas noites subsequentes.
O vento será moderado (até 30 km/h) de noroeste na faixa costeira ocidental durante a tarde, podendo ser forte (até 40 km/h) de nordeste nas terras altas até meio da manhã. Na quinta-feira (2 de agosto) prevê-se que o vento seja do quadrante leste, podendo ser moderado a forte (até 40 km/h), em especial até meio da manhã, nas terras altas das regiões Norte e Centro.
Aumento muito significativo da temperatura máxima, sendo que no dia 2 de agosto (quinta-feira) praticamente todo o território nacional terá valores acima dos 35ºC. Esta situação poderá estender-se no dia 3 de agosto (sexta-feira) aos distritos mais a Norte.
Prevê-se ainda que as noites sejam tropicais, com os valores de temperatura mínima a excederem os 20ºC na generalidade do território nacional na noite de 2 para 3 de agosto, podendo existir locais onde são excedidos 25ºC (região Sul e interior Centro).
Nas próximas 48 horas prevê-se um agravamento significativo dos índices de risco de incêndio em particular (amanhã, 1 de agosto) agravamento no interior do país.
 
Efeitos Expectáveis:
Em função das condições meteorológicas presentes e previstas é expectável:
  • Tempo quente e vento moderado permitindo condições favoráveis à eventual ocorrência e propagação de incêndios rurais.
 Medidas de Autoproteção:
  • De acordo com as disposições legais em vigor, não é permitido (a):
  • Realização de queimadas, de fogueiras para recreio ou lazer, ou para confeção de alimentos;
  • Utilização de equipamentos de queima e de combustão destinados à iluminação ou à confeção de alimentos;
  • Queimar matos cortados e amontoados e qualquer tipo de sobrantes de exploração;
  • O lançamento de balões com mecha acesa ou qualquer outro tipo de foguetes;
  • Fumar ou fazer lume de qualquer tipo nos espaços florestais e vias que os circundem;
  • A fumigação ou desinfestação em apiários com fumigadores que não estejam equipados com dispositivos de retenção de faúlhas.
 O Serviço Municipal de Proteção Civil recorda que o eventual impacto destes efeitos pode ser minimizado através da adoção de medidas de autoproteção e comportamentos adequados como os que seguem, nomeadamente no que toca à realização de trabalhos agrícolas e florestais:
  • Manter as máquinas e equipamentos limpos de óleos e poeiras;
  • Abastecer as máquinas a frio e em local com pouca vegetação;
  • Ter cuidado com as faíscas durante o seu manuseamento, evitando a sua utilização nos períodos de maior calor.
Para se proteger dos efeitos negativos do calor intenso na saúde mantenha-se informado, hidratado e fresco, pelo que a DGS recomenda:
  • Procurar ambientes frescos (preferencialmente climatizados);
  • Evitar que o calor entre dentro das habitações; correr as persianas, ou portadas e mantenha o ar circulante dentro de casa; refrescar a habitação e evite ligar fornos.
  • Beber água ou sumos de fruta natural sem açúcar e evitar o consumo de bebidas alcoólicas;
  • Evitar a exposição direta ao sol, principalmente entre as 11 e as 17 horas.
  • Utilizar roupa solta (algodão), que cubra a maior parte do corpo, chapéu de abas largas e óculos de sol;
  • Utilizar protetor solar com fator > 30 e renovar a sua aplicação de 2 em 2 horas;
  • Escolher as horas de menor calor para viajar de carro.
  • Não permanecer dentro de viaturas estacionadas e expostas ao sol, nem deixe os animais domésticos no carro;
  • Evitar atividades que exijam grandes esforços físicos;
  • Dar atenção especial a grupos mais vulneráveis ao calor, tais como:
  • Crianças;
  • Idosos;
  • Doentes crónicos;
  • Grávidas;
  • Pessoas com mobilidade reduzida;
  • Trabalhadores com atividade no exterior;
  • Pessoas isoladas;
  • Ofereça água aos recém-nascidos, crianças, pessoas idosas e pessoas doentes porque podem não manifestar sede;
  • Os doentes crónicos ou sujeitos a medicação e/ou dietas específicas devem seguir as recomendações do médico assistente;
 
As crianças com menos de seis meses não devem ser sujeitas a exposição solar, devendo evitar-se a exposição direta de crianças com menos de três anos (usar roupa e protetor solar >50).
O Serviço Municipal de Proteção Civil recomenda a adequação dos comportamentos e atitudes face à situação de perigo de incêndio florestal, nomeadamente com a adoção das necessárias medidas de prevenção e precaução, observando as proibições em vigor e tomando especial atenção à evolução do perigo de incêndio para os próximos dias, disponível junto dos sítios da internet da ANPC e do IPMA, junto dos Gabinetes Técnicos Florestais das Câmaras Municipais e dos Corpos de Bombeiros.
 
Para consultar o documento na integra por favor clique aqui.

Contactos

Câmara Municipal de Lamego
  • Av. Padre Alfredo Pinto Teixeira, 5100 - 150 Lamego
  • Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
  • Telef.: 254 609 600 Fax.: 254 609 601

Horário do Município

Horário de Atendimento ao Público
        SEGUNDA A SEXTA
          08H30 ÀS 17H00
Hórário de Atendimento Tesouraria
        SEGUNDA A SEXTA
          08H30 ÀS 15H30
             HORÁRIOS CONTINUOS
 

Newsletter

Usamos próprios e cookies de terceiros para melhorar a sua experiência. Ao continuar a navegar considera aceitar a nossa política de cookies.